Comemorando as Bodas de Papel

Como vocês viram no post passado, no dia 15/12/13 comemoramos nossas Bodas de Papel. Agora é a vez de falar um pouco como comemoramos…

Há alguns meses eu vinha pesquisando bastante na internet ideias para comemorar as nossas bodas. Queria algo que fosse simples, mas criativo. Acho que 99% das comemorações que eu encontrei na internet foram com origami… acho até bonitinho, mas queria algo mais diferente, fora do comum… Continuei pesquisando até que eu achei uma ideia muito boa: post-it!

Bom… quando moramos juntos, fazer surpresas fica bem complicado. A conta bancária é conjunta, então qualquer compra que a gente faz, fica lá registrado. Além disso, como eu ia fazer pra decorar a casa com post-it e ele só visse quando acordasse? Tive que dar um jeito: fazer de madrugada, quando ele estivesse dormindo. Comprei os post-its uns dias antes, aproveitando que ia resolver outras coisas no centro da cidade… aí ele não desconfiaria. Fui escrevendo os textos com antecedência, para, no dia, só fazer a montagem. No dia 14, esperei ele dormir e comecei o trabalho. De vez em quando, ele acordava e perguntava “amor, cadê tu?”, aí eu dizia que estava bebendo água ou no banheiro, voltava, deitava, esperava ele cair no sono de novo e depois voltava ao trabalho. Tensão total, para não estragar a surpresa, kkkkk. Mas eu consegui!

IMG_20131215_092222559

IMG_20131215_092232758

IMG_20131215_092239928

Além das paredes da sala, coloquei post-it em todos os lugares que ele poderia ver: no lado dele do guarda-roupas, na carteira, no espelho do banheiro, na cozinha… cada cantinho, tinha um recadinho. Todo o trabalho valeu a pena quando ele acordou e ficou todo bobo e feliz com o que eu havia preparado :).

Aí tomamos um café da manhã especial, fomos ao shopping, almoçamos e, no final da tarde, fomos para a casa da minha mãe, pois lá é que estava o bolo do nosso casamento, que ela havia mantido no congelador todo esse tempo. No começo, tivemos um pouco de receio de comê-lo, afinal ele estava guardado há um ano, né? hehehe. Mas, quando provamos, vimos que ele estava incrivelmente gostoso e molhadinho. Detalhe: não era o bolo de noiva tradicional, pois minha mãe guardou o andar menor do nosso bolo, que tínhamos pedido que fosse de chocolate, já que não gostamos do tradicional. Mas acredito que Ana Izabel colocou um pouco dos ingredientes do tradicional, para conservá-lo, pois tinha um sabor bem sutil de bolo de noiva, mas essencialmente era de chocolate. Adoramos!

IMG_20131215_181653835

Para fechar o dia com chave de ouro, pedimos uma pizza :D.

IMG_20131215_214826010

Como vocês viram, nossa comemoração foi bem simples, no geral, mas foi muito especial! Fica a dica 🙂

Anúncios

1 ano de casados!

bodas-de-papel

Há exatamente um ano, eu me casei com o amor da minha vida, o homem que eu sempre quis, mas pensei que não existisse. Hoje comemoramos nossas Bodas de Papel, mas parece que foi ontem que aquele dia lindo aconteceu! 15 de dezembro de 2012: um dia inesquecível.

Há exatamente um ano, eu estava nervosa, cheia de expectativas, com muito medo que algo saísse de forma diferente do que havíamos passado 365 dias planejando com tanto carinho. Como não poderia deixar de ser, algumas coisas saíram do planejado, mas foram tão sutis, que nem deu pra notar. Nada foi capaz de macular a beleza daquele evento!

Há exatamente um ano, estávamos rodeados de muita gente que amamos muito. Mas o que nos deixou mais felizes é que pudemos sentir que aquelas pessoas estavam, de fato, compartilhando aquela emoção, extremamente felizes por nossa união.

Durante todo esse ano, passamos juntos por todas as alegrias e dificuldades de um casal iniciante. Alegrias, primeiramente, de estar juntinhos todos os dias, com despedidas curtas, apenas para trabalhar. Depois, as alegrias pequenas do dia a dia, de cada móvel, cada item decorativo, cada coisinha nova adquirida para nossa casa. Alegrias de fazermos, juntos, a feira; a faxina; as refeições; de aprendermos uma nova receita e surpreendermos um ao outro com um prato diferente; de montarmos, juntos, nossa primeira árvore de Natal… Cada coisa nova que, para todo o mundo, já é rotina, para nós foi mágico.

Quanto às dificuldades… bem… elas existiram. Afinal, tivemos que aprender todo o funcionamento de administrar uma casa. Agora nosso dinheiro não é mais apenas para o lazer, como quando éramos solteiros. Temos compromissos financeiros com nosso lar! Contas e contas para pagar, tendo que conciliá-las com um pouco de lazer, claro, que ninguém é de ferro!

Já ouvi muito as pessoas dizerem que o primeiro ano de casados é o mais difícil de todos, pois é quando o casal passa a se conhecer de forma mais íntima, os defeitos ficam mais evidentes com a convivência, etc. Acho que nessa parte tivemos sorte, pois, apesar de, claro, cada um ter suas manias e defeitos, isso nunca foi motivo de briga ou discussão. Sempre levamos tudo com bom humor, às vezes um puxando a orelha do outro por um desleixo aqui, outro ali, mas cada um assumindo que estava mesmo errado e procurando melhorar, em vez de discutir ou se manter no erro.

Acho que casar se resume a muito amor e companheirismo do casal; encararem juntos os bônus e os ônus de um casamento, nunca deixando que o outro carregue um fardo maior que o seu, e sim igual. Se é pra fazer faxina, vamos fazer juntos! Se é pra passear, vamos juntos! Agora, claro, se um está muito cansado e o outro não, nada mais justo que um trabalhe mais que o outro naquele dia, nos afazeres domésticos. Se um está muito cansado e o outro quer ir ao shopping, isso pode ficar para outro dia. É preciso saber a hora de ceder.

O importante mesmo é estarmos juntos em todas as atividades. Mesmo sem gostar de futebol, eu assisto aos jogos com Thiago, e até fico tirando dúvidas, pois não entendo muita coisa do que está se passando. Quando eu quero ver meus programas de moda e maquiagem, ele assiste comigo, mesmo não entendendo do assunto. Acho importante que um se interesse em entender o mundo do outro; tentar, se não gostar, pelo menos conhecer mais a fundo as coisas que o outro gosta; ter a mente aberta a novos interesses. Estamos seguindo essa linha e tem dado bastante certo! Afinal, foi o que prometemos, no altar, um para o outro, há um ano: juntos, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza… para todo o sempre!

Só temos a agradecer a Deus por tudo! E pedir que os próximos anos sejam tão bons quanto ou até melhores – se é que isto é possível – do que foi este primeiro! ❤

Sobre a lua-de-mel – parte 05

EPCOT

Para quem ainda não sabe, o nome do parque é uma sigla, para “Experimental Prototype of Community of Tomorrow” (em português: Protótipo Experimental da Comunidade do Amanhã). Trata-se de um parque mais adulto, onde, inclusive, ao contrário do Magic Kingdom, são vendidas bebidas alcoólicas. A ideia geral é tecnologia, somada às diversidades culturais existentes em vários países. Assim que entramos no local, nos deparamos com o globo, símbolo do parque.

43509730066

Dentro dele, existe uma atração, chamada Spaceship Earth, que trata da evolução da humanidade e seus meios de comunicação no decorrer do tempo. Apesar de antiga, a perfeição dos bonecos e a riqueza de detalhes a tornam uma experiência encantadora e envolvente, sendo até hoje uma das mais concorridas do parque. É legal pois é possível ouvir toda a história em diversos idiomas, inclusive o português, o que facilita bastante! Ao final, somos surpreendidos com nossa foto em “uma vida futura” (criada com base em um pequeno questionário que é feito durante a atração).

O parque é imenso, sendo ainda maior que o Magic Kingdom. Por isso, é aconselhável visitá-lo mais de uma vez. Existem vários pavilhões representando vários países e sua respectivas culturas e características locais. Em cada um, você realmente se sente visitando um novo país. É uma experiência incrível! Pena que não fizeram nenhuma representação do Brasil :(.

DSCN1427

No pavihão do México

No pavilhão da Alemanha

No pavilhão da Alemanha

No pavilhão dos Estados Unidos

No pavilhão dos Estados Unidos

No pavilhão da França

No pavilhão da França

Pavilhão da França, com a torre Eiffel ao fundo

Pavilhão da França, com a torre Eiffel ao fundo

Pavilhão do Reino Unido

Pavilhão do Reino Unido

Cabine telefônica, no pavilhão do Reino Unido (sempre quis ter uma foto dessas, hahaha)

Cabine telefônica, no pavilhão do Reino Unido (sempre quis ter uma foto dessas, hahaha)

No pavilhão do Marrocos

No pavilhão do Marrocos

No pavilhão da Itália

No pavilhão da Itália

No pavilhão da Itália

No pavilhão da Itália

Fora esses, ainda tem os pavilhões do Canadá, do Japão e da China, que também são muito interessantes!

Em cada pavilhão, normalmente existe um restaurante com comida do local e lojinhas, muitas lojinhas, com coisas típicas de lá. Não existem muitas atrações, como no Magic Kingdom. Também não tem “paradas” como lá. No máximo, você encontra pequenos shows paralelos, em cada pavilhão, representando um pouco da cultura local.

Mas existe um show, que é o mais esperado por todos que visitam o parque: o IllumiNations. É um espetáculo de fogos, apresentado junto a uma belíssima mensagem de paz e união entre as nações. É emocionante!

Dica: procurem saber o horário do IllumiNations assim que chegarem ao parque e, com pelo menos meia hora antes do show, procurem um bom lugar para ficar. Ele pode ser visto de todos os pavilhões, pois é feito em um lago central. Mas existem pontos estratégicos, como o Pavilhão do México, onde se pode ter uma melhor visualização do espetáculo. Dêem uma pesquisada, ok?

IllumiNations

IllumiNations

Vídeo do espetáculo:

 

 

Não deixem de vê-lo!!!

Para mais informações sobre o parque visitem este site.

Beijos e até a próxima!!!

Sobre a lua-de-mel – parte 04

Como prometido, estou voltando para falar um pouco sobre nossas impressões a respeito de cada parque que visitamos em Orlando, para que vocês possam ter uma noção melhor do que tem em cada um e, assim, possam montar seu roteiro, inserindo os que gostarem (eu indico todos! hahahaha).

Mas, antes, queria falar sobre duas ferramentas interessantes que podem ser utilizadas neles e podem ser muito úteis!

Fura-filas

Em dias de superlotação nos parques, as filas para as atrações ficam imensas. Normalmente, existe um contador, que informa o tempo de espera em cada uma delas. Às vezes, esse tempo chega a 1 hora ou mais e, numa viagem, cada minuto é precioso. Por isso, nos parques da Disney, existe um ticket chamado “fast pass”, que funciona da seguinte maneira: boa parte das atrações (normalmente, as mais concorridas) tem uma maquininha de “fast pass”, onde você aperta um botão e sai um ticket, dizendo a hora que você deve voltar e entrar numa fila à parte, infinitamente menor do que a fila normal, pois é específica para essa ferramenta. Na verdade, pouquíssimas vezes enfrentamos filas com o “fast pass”. Geralmente, a gente chegava e já podia entrar na atração diretamente. A sensação de passar na frente de todo o mundo é ótima, dá até vontade de dar tchauzinho para quem tá na fila comum hahaha. E o melhor é que é de forma honesta :).

Exemplos de "fast pass" que pegamos.

Exemplos de “fast pass” que pegamos.

Vou aqui deixar bem claro para vocês: essa ferramenta é gratuita!!! Entenderam né? É GRÁTIS!!! Tou enfatizando isso porque vi gente tentando enganar outras pessoas, querendo vender ingressos para a Disney mais caros, dizendo que era por causa do “fast pass”. Não precisa comprar nenhum ingresso especial para ter direito a ele. Está incluído nos ingressos comuns para qualquer parque do complexo Disney.

Nos parques da Universal, a coisa muda. Existem, sim, ingressos especiais para ter direito ao “Express Pass” (ferramenta com a mesma função do “fast pass” da Disney). E eles têm valor superior ao ingresso comum. Pode ser bastante útil em épocas de superlotação nos parques. Nós, particularmente, não compramos. Mas confesso que fez falta, pois nos dias que fomos tinha muita gente e perdemos um tempão nas filas, deixando inclusive de ir em algumas atrações porque não deu tempo. Fomos apenas nas principais.

Photopass

Quando a gente viaja, quer ter fotos lindas de recordação. Mas nem sempre isso ocorre, por falta de qualidade da nossa própria câmera, e/ou por amadorismo mesmo. Mas a Disney, preocupada com cada detalhe de sua experiência nos seus parques, arranjou uma solução para isso: o Photopass. Ele pode ser adquirido antes da viagem, por este site. Comprando com antecedência, é possível obter um desconto no valor. No nosso caso, adquirimos depois da viagem, o que é muito fácil de fazer. Nos pontos principais da Disney (locais onde todo o mundo quer tirar foto), existem fotógrafos. É só pedir um cartãozinho do Photopass para um deles. No cartão, virá um código que será necessário para que você possa adquirir as fotos posteriormente, pelo site do Photopass. A melhor parte é: não existe limite de quantidade de fotos. Então pode abusar mesmo, peça para todos os fotógrafos que for encontrando pelo parque para tirarem fotos suas, sempre apresentando o mesmo cartão. Quanto mais fotos, melhor!!! O valor não muda se você tirar mais ou menos fotos. Quando você chegar da viagem, é só ir no site do serviço. Lá, você encontra várias opções: pode apenas fazer o download das fotos, ou pedir para que eles enviem um CD com elas, pelos correios (pagando pelo frete, claro). Além disso, o site oferece uma gama de produtos que podem ser personalizados com as fotos da viagem ou mesmo poderá montar seu próprio álbum, que eles enviarão para você! Nós ficamos apenas com o download das fotos :). Valeu a pena cada centavo!!

Ah, uma dica: se você não estiver disposto a pagar pelas fotos, poderá pedir aos fotógrafos que tirem fotos com sua câmera. Eles são muito gentis e tiram, sem nenhum problema!

Outra dica: tire uma foto do seu cartão do Photopass com sua câmera. É importante pois, caso você perca o cartão durante a viagem, ainda terá o código para acessar as fotos na internet.

Para mais dicas e informações, visitem este site.

Nos parques da Universal, você também poderá encontrar fotógrafos oficiais. Só que o sistema é bem diferente do Photopass da Disney. Também tem um cartão, mas, no final do dia, você deve se dirigir a uma parte específica do parque, selecionar as fotos que você quer levar pra casa, e eles vão te dar na versão impressa. O valor a ser pago é por foto e digo logo que é bem salgadinho. Mas a boa notícia é que a mesma dica que eu dei pra a Disney serve para os parques da Universal: entregue sua câmera ao fotógrafo oficial para que ele tire fotos com ela também. Assim, você garante fotos de melhor qualidade grátis :).

Agora sim, vou começar a falar de cada parque…

MAGIC KINGDOM

Logo na entrada do parque, nos deparamos com a frase "Let the memories begin" (Que comecem as memórias!).

Logo na entrada do parque, nos deparamos com a frase “Let the memories begin” (Que comecem as memórias!).

Começando pelo meu preferido! O Magic Kingdom é a terra da magia. Nele, todos voltam a ser criança, pois é onde está tudo relacionado aos clássicos Disney! Vi muitos “marmanjos” de olhos brilhando por lá. Impossível não se encantar com o parque! Muita gente diz que é um parque muito bobinho, mas é aí que mora o encanto dele. Quem cresceu vendo os clássicos Disney, vai ter aquele gostinho dos bons tempos da infância voltando, ao rever os personagens que marcaram essa época. As atrações são totalmente diferentes do que estamos acostumados a ver aqui no Brasil. Mesmo as mais antigas, que não utilizam tanta tecnologia, nos deixaram boquiabertos, ante a quantidade de detalhes. Ah, os detalhes… nisso, a Disney é mestre!! Quando encontramos os personagens pelos parques, de fato nos sentimos interagindo com os mesmos do filme que assistimos! Cada um tem traços peculiares de personalidade e a Disney soube destacar isso muito bem na atuação de cada um dos seus “cast members” (nome dado àqueles que trabalham na disney). É realmente incrível!

O famoso castelo da Cinderela.

O famoso castelo da Cinderela.

O ponto forte do Magic Kingdom são as paradas e shows. Ao longo do dia, são várias! Todo o mundo fica esperando por elas. Logo que a gente entra no parque, é possível pegar um guia, disponível em todos os idiomas (inclusive em português), onde, além do mapa do parque, tem uma lista com as paradas e atrações do dia, com seus respectivos horários. Preste atenção neles e não perca de jeito nenhum!! É muito legal!! É interessante chegar no local um pouco antes do horário, para garantir um melhor lugar, principalmente em dias de superlotação nos parques.

Aqui vão as paradas e shows que assistimos, nos quatro dias que fomos ao Magic Kingdom. Clique nos links para ver os vídeos, pois melhor que fotos, é ver a coisa em movimento!

– Dream along with Mickey

DSCN0404

– Move it! Shake it! Celebrate it! (nossa preferida!!!)

DSCN0972

Celebrate a dream come true parade

DSCN0448

– Celebrate the magic (lindooo!!!)

Mainstreet Electrical Parade

DSCN1389

– Once upon a Christmastime

DSCN1005

Celebrate the Season

Holiday Wishes (o mais esperado de todos!!!)

DSCN1160

A gente sabe que nem sempre dá tempo de ver todas as atrações, mas tem aquelas que simplesmente não dá pra perder! No Magic Kingdom, escolhemos estas (algumas têm link, para o vídeo):

– Mickey’s PhilharMagic – um filme em 4D cheio de efeitos legais!!

It’s a Small World – um clássico do parque, com bonequinhos animatrônicos que representam vários países e suas culturas. Muito fofo!!

– Peter Pan’s Flight – uma das mais concorridas atrações! Você sente que está mesmo voando com o Peter Pan!

– The haunted mansion – também muito concorrida! Cheia de efeitos especiais! É muito legal!

– Space Mountain – montanha russa futurística, no escuro! Muito legal!!! É muito concorrida!

– Pirates of The Caribbean – também antiga, criada antes mesmo do lançamento do filme Piratas do Caribe. Muito legal!

Enchanted Tales with Belle – é bem bobinho, mas os efeitos especiais são incríveis!

Under the Sea – Journey of the Little Mermaid – uma das mais novas atrações do parque, que impressiona pela perfeição dos bonecos animatrônicos!

– The hall of presidents – É um pouco monótono, principalmente para quem não entende inglês, mas os bonecos animatrônicos de cada presidente dos EUA são perfeitos! Parece que estão lá de carne e osso! Vale a pena ver!!!

– Stitch’s Great Scape – É uma experiência muito interessante, com o Stitch!!

Bom… por hoje é só! Para ver mais detalhes sobre o parque, dêem uma olhada neste site.

Beijos!

O Casamento

Oi, gente!! Finalmente recebemos o DVD e o álbum do nosso casamento!!! Ficaram lindos de morrer!!!! O trabalho da Oásis Eventos ficou excelente!!!!!

 

Álbum

 

Cliquem nos links abaixo para ver:

Álbum de fotos

Vídeo compacto

Trailler

Já perdi as contas de quantas vezes revi esses vídeos!!! Ficaram lindos!!!

Beijos!

Priscila

Sobre a lua-de-mel – parte 03

Oi, gente! Demorei, mas apareci! O principal motivo para o sumiço é que estou estudando para a prova da OAB, que será no final deste mês! Mas hoje resolvi dar uma passadinha rápida por aqui, com mais algumas dicas e relatos… 🙂

Alimentação

Muita gente, ao escolher o hotel em que vai ficar, opta sempre por aquele que oferece café da manhã. Isso é muito interessante quando se trata de uma viagem nacional, pois sabemos que o que virá no desjejum serão comidas com as quais já estamos familiarizados. No entanto, a coisa muda um pouco quando vamos para outro país. No caso norte-americano, o café da manhã tradicional de lá é bem diferente do da maioria dos brasileiros: eles comem bacon, ovos, waffles… coisas bem gordurosas! Como eu e Thiago não estávamos acostumados a isso, resolvemos ficar num hotel sem pacote com café da manhã (embora o hotel em que ficamos ofereça, por fora, com um acréscimo de aproximadamente 8 dólares). Foi a melhor coisa  que fizemos! Economizamos bastante com café da manhã e também com jantar em alguns dias, comprando tudo no Walgreens próximo ao hotel. Lá tinha um pacotinho com 10 cookies deliciosos, por apenas, pasmem, UM DÓLAR!!! Um pacote com seis garrafinhas de suco também, UM DÓLAR! Tem outra coisa muito legal que eles fazem, para incentivar o consumo. Em alguns produtos, há plaquinhas do tipo: leve 01 por 02 dólares ou 03 por 05 dólares. Dá pra fazer um estoque de comida no hotel, pagando bem baratinho!! É legal também para comprar lanches pra levar para os parques, para economizar ainda mais!

Tem outra coisa legal, que é o cartão de fidelidade do Walgreens. Você faz um cadastro e ganha um cartãozinho. Sempre que apresentá-lo, ganha desconto na compra. Várias vezes nossas compras foram reduzidas à metade do preço só por causa desse cartão! Vale a pena!!

Nos parques, os preços sobem consideravelmente. Por isso que é indicado levar um lanchinho para as horas de fome. Mas aviso a vocês que tem muitas coisas legais nos parques que é quase impossível resistir! Olhem só isso:

Picolé de Mickey

Picolé de Mickey

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Vitrine de uma loja de doces da Disney

Pretzel de Mickey

Pretzel de Mickey

Cerveja amanteigada (que de cerveja não tem nada, é uma mistura de baunilha com caramelo), na área de Harry Potter do Islands of Adventure

Cerveja amanteigada (que de cerveja não tem nada, é uma mistura de baunilha com caramelo), na área de Harry Potter do Islands of Adventure

Sanduíche de sorvete de Mickey!

Sanduíche de sorvete de Mickey!

Fora isso, ainda tinha churros, pipoca, algodão doce… ai, ai! Uma perdição!!!

Restaurantes na Disney

Além dos lanchinhos deliciosos, ainda existem os restaurantes. Alguns deles são bastante concorridos e se você não tiver uma reserva, pode acontecer até de você não poder ter a chance de fazer uma refeição lá, devido à superlotação em algumas épocas do ano. Como era uma lua-de-mel, nós fizemos questão de conhecer alguns dos restaurantes da Disney e, assim que pudemos, fizemos logo as reservas. Aviso logo: comer em um restaurante na Disney não é lá muito barato. Alguns deles são bem caros. Então, na hora de fazer a reserva, fique atento aos indicadores no próprio site da Disney, onde eles colocam uma classificação da faixa de preço do restaurante.

Alguns restaurantes são tão concorridos que você precisa pagar antecipadamente, se quiser fazer a reserva. Outros, você apenas deixa o número do seu cartão de crédito. Caso você não compareça no dia e hora marcados, eles debitarão um valor por isso. Assim, tenha muito cuidado na hora de fazer a reserva. Estude o seu roteiro e seu orçamento para ter certeza de que será possível comparecer.

Para saber como fazer uma reserva nos restaurantes da Disney, eu li este artigo.

Eu tinha visto alguns comentários na internet de que a comida nos restaurantes da Disney não era muito boa, mas valia a pena a experiência. Não sei se foi sorte de principiante, mas todas as comidas, sem exceção, que comemos tanto nos restaurantes quanto nas barraquinhas de lanche dos parques, estavam deliciosas!!! O grande milagre de não termos voltado dessa viagem obesos foi que caminhávamos o dia inteiro nos parques. Inclusive, voltamos mais magros, hehehe! Mas se não fossem essas caminhadas, tenho certeza que voltaríamos gordinhos! Comemos muito e muita coisa gostosa! A nossa grande estratégia para não pegar nenhuma comida ruim foi: na dúvida, peça macarronada. Não tinha como dar errado! hehehe

Sobre os restaurantes da Disney, só temos elogios. Normalmente, eles são temáticos e, quando você entra neles, é como se realmente estivesse em um novo mundo. Os funcionários da Disney em geral são muito atenciosos. Os dos restaurantes, então, são perfeitos! Várias coisas interessantes aconteceram conosco durante essa viagem que eu pensei que nunca na vida veria um tratamento desse tipo. Faço questão de contar pra vocês, para que vocês não deixem de conhecer um restaurante da Disney.

1- Com o frio, fiquei muito rouca durante a viagem. Estava quase sem voz. Num dos piores dias da rouquidão, fomos a dois restaurantes no Magic Kingdom. Um no almoço e outro no jantar. Nos dois, as atendentes demonstraram preocupação quando me viram naquele estado, perguntando como eu estava, dando dicas do que fazer pra melhorar e, quando menos esperávamos, elas apareceram com uma pastilha para aliviar a dor na garganta!!! Eu quase não acreditei!

2- Estávamos em Epcot e Thiago estava insistindo para comermos uma pizza num restaurante do pavilhão da Itália. Só que estava muito perto do horário do show de fogos, o IllumiNations, e não queríamos perdê-lo. Só que ele insistiu tanto, que concordei em ir com ele. Chegamos lá, pedimos um refrigerante e perguntamos em quanto tempo a pizza ficaria pronta, pois não queríamos perder o show. A moça disse que, infelizmente, não ficaria pronta a tempo e aí desistimos da pizza. Pedimos a conta apenas do refrigerante que havíamos consumido. Para a nossa surpresa, ela disse que não precisaríamos pagar nada. Aí perguntamos: “Mas como assim? A gente consumiu um refrigerante cada!” e ela disse “Não, sem problemas! Podem ir assistir o show!”. Ficamos pasmos!

3- Quando a gente faz a reserva, temos a opção de colocar o que estaremos celebrando no restaurante. Em todos, colocamos que estávamos de lua-de-mel. Os atendentes sempre faziam a maior festa quando viam no sistema a nossa comemoração. Perguntavam quando foi o casamento, se teve festa… o que achamos mais legal foi que, em alguns dos restaurantes, ganhamos um bolinho, junto com a sobremesa, com uma velinha. No restaurante Hollywood & Vine, que fica em Hollywood Studios, não teve bolinho com velinha, mas o garçom nos deu um cartãozinho bem fofinho, nos dando os parabéns pela lua-de-mel! 🙂

Coisas como essas, a gente só vê na Disney! Eles realmente sabem tornar o nosso momento mágico!

Abaixo, segue a lista e algumas fotos e comentários dos restaurantes que fomos:

01. TONY’S TOWN SQUARE RESTAURANT

É um restaurante temático da Dama e o Vagabundo, que fica em Magic Kingdom. Sabe aquele restaurante italiano que a Dama e o Vagabundo sempre iam no filme, pra pedir comida? É esse! A especialidade dele, claro, é comida italiana! Nós o escolhemos para ser nosso almoço de comemoração de início da lua-de-mel!

Na frente do Tony's Town Square Restaurant

Na frente do Tony’s Town Square Restaurant

Macarronada!

Macarronada!

Foto na clássica pose da Dama e o Vagabundo. Quem sugeriu uma foto assim foi a moça que nos atendeu!

Foto na clássica pose da Dama e o Vagabundo. Quem sugeriu uma foto assim foi a moça que nos atendeu!

Fonte linda, dentro do restaurante!

Fonte linda, dentro do restaurante!

02. T-REX

É um restaurante temático de dinossauros, que fica em Downtown Disney. Esse está na lista dos imperdíveis da Disney, pois você realmente se sente na era jurássica. É cheio de efeitos especiais, com muitos dinossauros e muitos deles se mexem e fazem barulho. É incrível!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

Na frente do T-Rex

Na frente do T-Rex

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

A comida! Detalhe para a batata-frita, que veio num formato diferente, parecendo uma costela de dinossauro.

A comida! Detalhe para a batata-frita, que veio num formato diferente, parecendo uma costela de dinossauro.

03. ROSE & CROWN PUB & DINING ROOM

Este está localizado em Epcot, no pavilhão do Reino Unido. Queríamos ver como era a comida de lá…

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

Sobremesa deliciosa!

Sobremesa deliciosa!

04. LA HACIENDA DE SAN ANGEL

Fica em Epcot, no pavilhão do México. Na verdade, fizemos a reserva para este dentro de um pacote para assistir um show natalino, o Candlelight Processional. Nesse pacote, a gente pediria o que quisesse no restaurante, pagando o mesmo valor e ganharia um ingresso para assistir o show. Para o dia que queríamos, não havia mais reservas no horário nem do almoço, nem do jantar. Aí reservamos à tarde, para lanchar e não perder o pacote do show. Quando fazemos a reserva, eles não informam o valor do pacote, só deixam o restaurante reservado. Também não dá pra saber, pelo site, como é o show. Pensávamos que fosse algo fechado, que só quem tivesse o ingresso poderia participar. Quando chegamos ao restaurante, descobrimos que o valor do pacote era mais de 100 dólares, independentemente do que consumíssemos no restaurante, e que o ingresso é só pra ficar sentado nos banquinhos e ver o show com um conforto maior, mas que dá pra assistir o show sem o ingresso também, pois ele fica num lugar aberto. O resultado foi que conversamos com o atendente pra cancelar o pacote, pois além de não estarmos com tanta fome assim, pois era à tarde, o valor era muito salgado. Terminamos só comendo uma empanada, que por sinal foi a melhor de todas as que provamos na vida!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

Empanada de doce de leite com sorvete!

Empanada de doce de leite com sorvete!

Na frente do restaurante

Na frente do restaurante

05. THE PINOCCHIO VILLAGE HAUS

Fica no Magic Kingdom. Como o próprio nome diz, o tema dele é Pinocchio. Mas não é um restaurante table service e sim fast food. Logo, é bem em conta! A comida é uma delícia!

Na frente do restaurante

Na frente do restaurante

06. CINDERELLA’S ROYAL TABLE

Definitivamente, o meu restaurante favorito! Fica no Magic Kingdom, dentro do castelo da Cinderela. Neste, com certeza, é muito mais seguro fazer uma reserva. Chegamos lá e só entramos porque tínhamos uma. Vimos algumas pessoas que chegaram sem e não puderam entrar. A reserva para ele é paga com antecedência e você chega lá e tem direito a entrada, prato principal e sobremesa. O valor é salgadinho, mas vale muito a pena! Assim que entramos, somos recebidos pela anfitriã, a Cinderela! Tiramos uma foto com ela e, no final da refeição, recebemos a foto impressa num livrinho bem fofo!

O restaurante tem todo aquele ar de castelo medieval! É bem chique! Quando nos sentamos, recebemos uma estrela dos desejos, para fazermos um pedido. As meninas ganham uma varinha mágica e os meninos uma espada. As meninas são tratadas por “princess” e os meninos, “prince” (princesa e príncipe, respectivamente). Imaginem só como as menininhas ficam bobas com essas coisas! Até eu que nem sou tão menininha assim, fiquei! hahahaha. Depois, vão chamando, uma a uma, quatro princesas, que sempre mudam, dependendo do horário e do dia que você for. No nosso caso, estavam a Jasmine, Branca de Neve, Ariel e Aurora. Impossível não entrar em todo aquele clima de magia!

Com a Cinderela, na entrada do restaurante

Com a Cinderela, na entrada do restaurante

Dentro do restaurante, com o cardápio.

Dentro do restaurante, com o cardápio.

A estrelinha dos desejos!

A estrelinha dos desejos!

A varinha mágica!

A varinha mágica!

A espadinha.

A espadinha.

Dentro do restaurante. Notem que até as garçonetes se vestem à caráter.

Dentro do restaurante. Notem que até as garçonetes se vestem à caráter.

Macarronada deliciosa!

Macarronada deliciosa!

Aurora

Aurora

Branca de Neve

Branca de Neve

Ariel

Ariel

Jasmine

Jasmine

Soprando as velinhas

Soprando as velinhas

Detalhe do bolinho

Detalhe do bolinho

Sobremesa deliciosa!

Sobremesa deliciosa!

Até os banheiros entram no clima, hahaha.

Até os banheiros entram no clima, hahaha.

Na frente do restaurante

Na frente do restaurante

07. THE CRYSTAL PALACE

Fica no Magic Kingdom. É um restaurante temático do Ursinho Pooh. Ele é no sistema “all you can eat”, ou seja, você paga um só valor e come o que quiser. A comida é muito boa e ainda tem encontro com os personagens!

Na frente do restaurante

Na frente do restaurante

Tigrão

Tigrão

Pooh

Pooh

Leitão

Leitão

Burrinho

Burrinho

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

08. HOLLYWOOD & VINE

Fica no Hollywood Studios. É um restaurante temático de personagens do canal Disney Junior. Também é no sistema “all you can eat”. Muito bom!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

09. MAMA MELROSE’S RISTORANTE ITALIANO

Fica no Hollywood Studios. Como o nome diz, é um restaurante de comida italiana. A comida é muito boa!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

10. RAINFOREST CAFE

Existem dois: um no Animal Kingdom e outro em Downtown Disney. Nós fomos apenas no do Animal Kingdom. A ideia é a mesma do T-Rex, mas com uma ambientação de floresta e animais. É muito legal!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

Na frente do restaurante

Na frente do restaurante

11. SAN ANGEL INN

Fica no pavilhão do México, em Epcot. É um restaurante mexicano, onde sempre é noite. Então nós almoçamos à luz de velas, num clima bem romântico, hehehe. Como se trata de um restaurante mexicano, a comida é bem apimentada. Quando eu digo bem apimentada é muito mesmo! Nunca comemos nada assim!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

12. LIBERTY TREE TAVERN

Fica no Magic Kingdom. É um restaurante tradicional americano. Muito bom!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

13. THE PLAZA RESTAURANT

Fica no Magic Kingdom. É um restaurante muito arrumadinho, cuja especialidade é hambúrguer e fast food. Foi lá onde provamos o melhor milk shake do mundo!!!

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

14. THE GARDEN GRILL RESTAURANT

Fica em Epcot. Foi o último restaurante que fomos na Disney e fechamos com chave de ouro, pois trata-se de um restaurante giratório!!! Você entra e ele vai girando, passando por diversos ambientes. O valor dele é bem salgado, mas vale a pena! Tem encontro com personagens: Mickey, Pluto, Tico e Teco. É excelente!

Tico

Tico

Pluto

Pluto

Mickey

Mickey

Teco

Teco

Bolinho de comemoração da lua-de-mel!

Bolinho de comemoração da lua-de-mel!

—–

Eita que o post de hoje foi longo, hein? Mas só de rever as fotos me deu uma saudade de tantas comidas gostosas!!! Comer em restaurantes Disney não é barato, mas se você puder ir pelo menos em um, não perca essa oportunidade! Garanto que a Disney vai fazer valer cada centavo investido! Pelo menos, foi essa a sensação que tivemos! Saímos de todos muito felizes e satisfeitos!

Beijos e até a próxima!

Sobre a lua-de-mel – parte 02

Estou de volta para mais dicas e relatos sobre a nossa lua-de-mel!!! Vamos lá…

Comprar os ingressos antes ou depois de viajar?

Bom… nós, particularmente, preferimos que a compra fosse feita antes da viagem, principalmente por estarmos indo em uma época de superlotação nos parques. Não queríamos correr o risco de chegar lá e os ingressos estarem esgotados! Além disso, vimos que a Orlando Tickets Online comercializa ingressos mais baratos do que os que podemos comprar diretamente nos parques. Então, após as cautelas que já foram anteriormente mencionadas, compramos com eles.

Hospedagem

Depois das passagens, foi a primeira coisa que resolvemos. Para escolher o hotel em que nos hospedaríamos, levamos muito em consideração a localização. O ideal seria um hotel num lugar central, o que facilitaria o nosso deslocamento. Em uma das agências de viagem que fomos, nos recomendaram que ficássemos na International Drive, uma das principais avenidas de Orlando. A partir daí, pesquisamos os inúmeros hotéis da área, avaliando o custo X benefício de cada um. Algo que também levamos em consideração foi que tratava-se de uma lua-de-mel e não de uma mera viagem qualquer! O hotel deveria ser central e barato, mas também tinha que ser, ao menos, razoável, para aquela ocasião especial. Sendo assim, escolhemos o Rosen Inn at Pointe Orlando. Reitero que antes de fazer qualquer escolha, inclusive do hotel, deve-se pesquisar pela opinião das pessoas que já foram, na internet. Às vezes a gente vê fotos belíssimas e chega lá e se decepciona. No caso do hotel que escolhemos, havia comentários negativos, sim, mas havia muito mais comentários positivos. Os serviços oferecidos por ele são bem completos! Os que mais gostamos foram: internet wi-fi, que facilitou a comunicação com a família e amigos do Brasil, mercadinho de conveniência e o fornecimento de shuttle (transporte) para os parques. Para os parques da Universal, foi gratuito. Já para o da Disney, pagávamos 17 dólares por pessoa, ida e volta. Isso nos fez economizar bastante com transporte!

Escolhido o hotel, partimos para as pesquisas de preço com agências de viagem e também na internet e o lugar onde encontramos o melhor valor foi no Booking.com. O que achamos mais legal deste site é que a gente pode fazer a reserva gratuitamente e podemos cancelá-la até 24h antes da viagem, também sem nenhum custo. Então, se depois de feita a reserva, você se interessar por outro hotel ou achar um valor melhor em outro lugar, você pode cancelar tranquilamente. Sendo assim, fizemos nossa reserva com bastante antecedência, logo que compramos as passagens, em junho, e ficamos o resto do tempo pesquisando outros hotéis e também em outros sites. Notamos que a hospedagem, assim como as passagens aéreas, vai ficando mais cara à medida que a data da viagem vai se aproximando. Além disso, por se tratar de alta temporada, os hotéis foram atingindo a lotação máxima desde uns dois ou três meses antes da viagem. Então a dica que fica aqui é pra resolverem a hospedagem o quanto antes possível, se não quiserem ter dores de cabeças futuras…

Como não pagamos nada da hospedagem antes de viajarmos, ficamos um pouco apreensivos, se a reserva realmente estava garantida. Por mais que no site estivesse confirmada, bateu aquele medo de chegar lá e não ter nada e ficarmos sem lugar para ficar. Aí fui no site do hotel e peguei o e-mail de contato direto com eles. Trocamos vários e-mails, tirando dúvidas e confirmando tudo e eles foram muito atenciosos, nos tranquilizando. Chegamos lá e estava, de fato, tudo certo e só teríamos que pagar a nossa estadia no nosso último dia em Orlando.

Não temos absolutamente nada a reclamar do hotel! Era feita a limpeza no nosso quarto todos os dias e não mexeram em nenhuma das nossas coisas. A localização dele, de fato, é excelente, bem central mesmo e tem um shopping na frente, muitos restaurantes ao redor e, além do mercadinho de conveniência dentro dele, existe um Walgreens bem perto, que a gente ia andando para comprar comidinhas baratas. A estrutura também é muito boa! Enfim… recomendamos muito este hotel! Adoramos! Seguem algumas fotos que tiramos lá:

Entrada do nosso quarto

Entrada do nosso quarto

Na frente do hotel

Na frente do hotel

Nosso quarto

Nosso quarto

Alugar carro ou não? Prós e contras e transportes alternativos.

Essa é uma dúvida cruel que muita gente, inclusive nós, tem antes de ir em Orlando. O que mais lemos em outros sites foi “alugar carro é indispensável, pois é tudo longe e você terá problemas para se deslocar”. Daí começamos a fazer cotações com inúmeras empresas de aluguel de carro. No entanto, os preços eram exorbitantes, não cabiam no nosso orçamento. Se alugássemos carro, teríamos que cortar algumas coisas como comer em restaurantes da Disney ou até mesmo cortar alguns parques do nosso roteiro. Ficamos o tempo todo nos questionando se valeria a pena e decidimos deixar para pensar nisso durante a viagem, pois veríamos o local e as condições de deslocamento. Pois bem. Ao chegarmos ao aeroporto, tivemos que pegar um táxi, pois já passava da meia-noite e não tínhamos outra opção. Constatamos que, de fato, táxi é bem caro por lá, não é algo que dê para usar o tempo todo. No dia seguinte, que tiramos para caminhar pelos arredores do hotel, terminamos descobrindo que andar de ônibus por lá não é ruim como tínhamos lido nos relatos da internet. Compramos um ticket de 14 dias para o I-Ride Trolley, um ônibus muito bonitinho que fica rodando por toda a International Drive. Com ele, poderíamos nos deslocar quantas vezes quiséssemos durante esses 14 dias e não teríamos que pagar nada mais por isso. Depois que vimos os valores dos shuttles que o hotel fornece para os parques, vimos o quão dispensável é um carro em Orlando. Não alugamos carro por um dia sequer durante toda a nossa viagem pois, além do I-Ride Trolley e dos shuttles, tínhamos ainda os ônibus comuns, da Lynx, que nos levavam para o Florida Mall e a Best Buy. Para as emergências, tínhamos os taxis. A economia gerada com isso foi enorme!!! Nosso dinheiro rendeu muito mais, o que tornou nossa viagem muito mais confortável financeiramente. Não estou dizendo que seja ruim alugar carro. Pelo contrário, claro que se tivéssemos mais dinheiro, alugaríamos. Mas o que digo é que carro não é absolutamente indispensável em Orlando como dizem por aí. Não esperávamos mais de 15 minutos por ônibus e nunca pegamos ônibus lotados. Sempre foi tudo tranquilo.

Nós, andando de I-Ride Trolley

Nós, andando de I-Ride Trolley

Mas claro, não ter carro significa algumas limitações, que não foram problema para nós. A primeira delas é que você deve obedecer aos horários. No caso do uso de shuttles, existem horários determinados de partida e de ir embora. Então, por exemplo, nos dias de Natal e Réveillon, não pudemos ficar até a meia noite no parque. Tivemos que sair por volta das 23h, pois era o horário do último shuttle. Mas já havíamos curtido o parque o dia inteiro e estávamos exaustos. Para nós, não fez tanta diferença assim. No caso do I-Ride Trolley, ele só circula das 8h às 22h30. Então não dá pra ficar circulando pela International Drive tarde da noite.

A segunda delas foi que tivemos que tirar do nosso roteiro Winter Park e Celebration, cidades vizinhas que tínhamos vontade de conhecer. Mas não foi algo que fez muita diferença no nosso roteiro e também acredito que deva existir um modo de ir de ônibus para lá, só não pesquisamos como.

Ah! Esqueci de falar de outra coisa importante: o deslocamento entre os parques e hotéis da Disney. O shuttle que saía do nosso hotel nos deixava apenas no Ticket Center, local onde se vende os ingressos e onde a gente pode pegar o monorail para o Magic Kingdom e para Epcot. Também tem o Ferryboat, um barco que nos leva ao Magic Kingdom. Mas e se a gente quiser ir para outro parque da Disney ou visitar algum hotel e estiver sem carro?? Muito fácil! Bem colado ao Ticket Center está o hotel Polynesian Resort, que pertence à Disney. Lá existe uma parada de ônibus que levam a todos os parques e a Downtown Disney! Sabem o que é melhor? É de graça! Não só o Polynesian como todos os hotéis da Disney possuem ônibus para todos os parques e Downtown Disney. Os parques, por sua vez, não possuem ônibus para outros parques, mas apenas para os hotéis.

Na parada do Polynesian, esperando o ônibus

Na parada do Polynesian, esperando o ônibus

Plaquinha com a relação de ônibus que param ali.

Plaquinha com a relação de ônibus que param ali.

Ônibus da Disney

Ônibus da Disney

Dentro do ônibus da Disney

Dentro do ônibus da Disney

——

Bom, por hoje é só! Depois eu volto com mais relatos e dicas!! Beijos e espero que estejam gostando!